Teoria da atividade e educação

DANIELS, H. Vygotsky e a Pedagogia. São Paulo: Edições Loyola, 2003.

DANIELS, H. Aplicações das teorias sociocultural e da atividade na educação. In: Vygotsky e a Pedagogia. São Paulo: Edições Loyola, 2003, p. 127 – 168.

DANIELS, H.: PARRILA, A. Criação e desenvolvimento de Grupo de Apoio entre professores. Tradução: Glória Abdalla e Rodrigo Lopes. São Paulo, Edições Loyola, 2004.

DAVIDOV, V. V. “Problems of development teaching. The experiences of theoretical and experimental psychology research”. Sovietic Education, New York, 1988, 30, p. 8-10.

DUARTE, N. A teoria da atividade como uma abordagem para a pesquisa em educação. Perspectiva, Florianópolis, v. 20, n. 02, p. 279-301, jul./dez. 2002.

ENGESTRÖM, Y. Non scolae sed vitae discimus: Como superar a encapsulação da atividade escolar. In: DANIELS, H (org.). Uma Introdução a Vygotsky. São Paulo, Loyola, 2002.

JONES, Peter. Marxism and Education: Renewing the dialogue, pedagogy, and culture. New York: Palgrave Macmilan, 2011.

LANTOLF, James P. Sociocultural Theory and Second Language Learning. Oxford; Oxford University Press, 2000.

LIBERALI, F. C. . Cadeia Criativa: uma possibilidade para a formação crítica na perspectiva da teoria da atividade sócio-histórico-cultural. In: M. C. C. Magalhães; S. S.s Fidalgo. (Org.). Questões de Método e de Linguagem na Formação Docente. Campinas: Mercado de Letras, 2011, v. , p. 41-64.

LIBERALI, F. C. ; FUGA, V. P. . Spinoza and Vygotsky in the Production of the Concept of Reading. In: Riikka ALANEN; Sari PÖYHÖNEN. (Org.). Language in Action: Vygotsky and Leontievian Legacy Today. 01 ed. Newcastle, UK: Cambridge Scholars Publishing, 2008, v. 01, p. 101-124.

LIBERALI, F. C. ; MAGALHÃES, M. C. C. . Formação de professores e pesquisadores: Argumentando e compartilhando significados. In: TELLES, João A.. (Org.). Formação inicial e continuada de professores de língua Dimensões e ações na pesquisa e na prática. 01 ed. Campinas, SP: Pontes Editores, v. 01, 2009, p. 43-66.

LIBERALI, F. C. Cadeia Criativa na Educação Infantil: a intencionalidade na produção de objetos compartilhados In: Diálogos de Pesquisas sobre Crianças e Infâncias.1 ed. Niterói : Editora da UFF, 2010, v.1, p. 41-60.

LIBERALI, F. C. Formação Crítica de Educadores: Questões Fundamentais. Coleção Novas Perspectivas em Linguística Aplicada. 2 ed.Campinas: Pontes, 2010.

MAGALHÃES, M. C. C. Pesquisa crítica de colaboração: escolhas epistemo-metodológicas na organização e condução de pesquisas de intervenção no contexto escolar. In: Magalhães, M. C. C.; Fidalgo, S. S. Questões de método e de linguagem na formação docente, Mercado de Letras, 2011, p. 13-40.

MAGALHÃES, M.C.C.; LIBERALI, F. C. . A formação crítico-colaborativa de educadores: a “vida que se vive” – uma complexa escolha metodológica. In: Elena Mabel BruttenBaldi; Gláucia N. da Luz Pires; Maria Salonilde Ferreira. (Org.). Políticas Educacionais e Práticas Educativas. Natal: EDUFRN, 2011, v. 1, p. 293-320.

MAGALHÃES, M.C.C.; FIDALGO, S.S. (Org.). Questões de Método e de Linguagem na Formação Docente. Campinas: Mercado de Letras, 2011, v. , p. 41-64.

MATEUS, Elaine. Torres de babel e línguas de fogo: Um pouco sobre pesquisa na formação de professores de inglês. Revista Brasileira de Linguística Aplicada (Impresso), v. 9, p. 307-328, 2009.

OLIVEIRA, W e MAGALHÃES, M.C.C. . A Colaboração Crítica como uma Categoria de Análise da Atividade Docente. In M.C. C. Magalhães e S. Fidalgo (Orgs). Questões de Método e de Linguagem na Formação Docente. São Paulo: Mercado de Letras, 2011, p.65-76.

ZANELLA, D. A. V. ; LIBERALI, F. C. . Brincar no hospital: uma produção criativa na formação de alunos-educadores. Linguagem & Ensino (UCPel. Impresso), v. 14, p. 93-113, 2011.

10172 visitas ao todo. 5 visita(s) hoje.